Sou Concurseiro e Vou Passar
Carrinho (0)

Notícias atualize-se e recomende!

Polícia Federal tem mais de 4 mil cargos vagos 22/02/2019

A Polícia Federal sobre com um grande déficit em seu quadro de pessoal. De acordo com dados divulgados pela Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), estão em falta 4.330 servidores.

A corporação luta junto ao Ministério da Justiça para aprovar orçamento e chamar mil novos policiais. No entanto, não resolveria o problema da corporação em relação a falta de servidores, sendo a melhor solução a realização de um novo concurso público.

Dos mais de 4 mil cargos vagos, a maior demanda é para a carreira de agente. O déficit é de 2.425 profissionais para o cargo que costuma ter a maior procura por exigir apenas o nível superior em qualquer área de formação.

Já os cargos de escrivão e delegado também apresentam um grande déficit. A carreira de escrivão necessita de 970 servidores para repor a carência, enquanto para o cargo de delegado o número chega a 680 cargos vagos.

As carreiras de perito e papiloscopista também sofrem com a falta de servidores. São ao todo 130 cargos vagos para perito e 125 para papiloscopista. Sendo assim, nem as 500 vagas previstas em edital, tampouco a chamada de uma nova turma será capaz de suprir todo o déficit da corporação.

Número de cargos vagos e quantidade de vagas do último edital:


Concurso PF terá mais de uma turma de aprovados

Além das 500 vagas previstas em edital, a Polícia Federal deverá chamar mais uma turma de aprovados e somar mil convocados nessa seleção. A informação foi passada pelo presidente da ADPF, Aedvandir Paiva, e confirmada pelo vice-presidente, Luciano leiro.

Segundo Luciano Leiro, as tratativas junto ao Governo Federal, para que essa medida seja concretizada, está caminhando em passos largos. Havia uma indecisão se a melhor alternativa seria chamar mais aprovados e formar duas turmas com 500 candidatos cada ou realizar um novo concurso.

Sobre o impasse, Luciano acredita que o governo e o Ministério da Justiça já chegaram a um consenso, segundo foi passado pela própria PF, embora ainda não haja uma confirmação oficial.

"Havia uma dúvida se a intenção seria abrir um novo concurso ou aproveitar os excedentes. O que nos foi passado é que essa decisão (em vez de fazer um novo concurso chamar os excedentes) já teria sido tomada", relatou o vice-presidente da Associação.

De acordo com o vice-presidente da ADPF, mesmo com a decisão eles ainda lutarão para que um novo concurso possa ser realizado. A Associação entende a necessidade e reconhece que apenas mil vagas não serão suficientes para suprir o déficit de servidores da PF.

Sobre o último concurso PF

O edital do último concurso da PF (que ainda está em andamento) foi publicado em junho de 2018 com a oferta de 500 vagas. Os cinco cargos em disputa exigem nível superior, sendo apenas os cargos de escrivão e agente para qualquer área de formação e os demais em específicas.

Ao todo foram mais de 147 mil inscritos, sendo a maior procura para carreira de agente. Desses todos foram convocados para as provas, mas cerca de 35 mil candidatos não compareceram ao exame objetivo e foram eliminados do concurso.

Em resumo, a seleção foi composta por diversas etapas: Prova objetiva; Discursiva; Exame de aptidão física; Prova oral (para o cargo de delegado); Avaliação médica; Psicológica; de Títulos (para delegado e perito); Prova prática de digitação (somente para escrivão); Investigação social; e, Curso de Formação.

A maioria das fases foram realizadas e todas as capitais, além do Distrito Federal. Os aprovados serão pelo regime estatutário, que assegura a estabilidade.

Notícias

Neste espaço você encontrará notícias mais atualizadas sobre concursos públicos, processos seletivos, vagas de estágio e vagas de emprego, na forma de notícias, artigos, editais e orientações de preparação.

Siga nossas redes sociais:

Instagram: @souconcurseiro

Facebook: https://www.facebook.com/souconcurseiroevoupassarcursos

Youtube: https://www.youtube.com/user/souconcurseiro1